segunda-feira, 28 de junho de 2010

Sexo anal: Por que eles gostam tanto e elas nem tanto?

Para uns, curiosidade, para outros, um tabu a ser quebrado por algumas mulheres, mas o que conta mesmo é se bem feito, traz ou não prazer?

Lendo uma matéria sobre este assunto, achamos interessante publicá-lo em nosso blog como sendo nossa primeira notícia após criarmos este espaço, pois se trata de um assunto que divide opiniões e também por ser um tanto polêmico, gostaríamos de saber a opinião de nossos leitores se de fato a não pratica do sexo anal, pode abalar um relacionamento.

Para as mulheres a reclamação mais comum é a dor e a falta de prazer, já para os homens que não parecem se preocupar muito com esse sentimento e muitos agindo por instinto, o sexo anal representa uma inovação na cama e por ser diferente mantém aquecido o relacionamento. Mesmo não "curtindo" a prática de sexo anal, uma mulher pode vir a praticá-lo na esperança de não abalar o seu relacionamento, ou seja, apenas satisfazer o prazer de uma das partes? Como os homens lidam com um “não” no momento em que estão excitados e querem entre quatro paredes ir além do “papai e mamãe”?

Será que a indústria do sexo mexe tanto com a nossa cabeça a ponto de não nos permitir raciocinar que em cenas envolvendo atores pornô, a mulher está higienizada, lubrificada e anestesiada? É importante lembrarmos que durante o ato sexual e a pratica do sexo anal, não se deve esquecer de que a parceira deve sentir prazer, ou seja, o parceiro deve buscar através de carinhos e toques transmitir esta sensação, pois aí está o detalhe para o prazer dela.

Resumindo, acreditamos que deve haver respeito e compreensão entre os casais e após algumas ações preliminares, como carinho, massagem com lubrificantes, pomadas anestésicas, acessórios eróticos, etc., o desejo pode deflorar e a realização deste “fetiche” acontecer com mais naturalidade. Fica o assunto para ser debatido.