domingo, 22 de agosto de 2010

Kama Sutra.

Fotos: Arte Abril.com

“Volta do Dragão” deixa a mulher sob domínio total



Esta posição sexual foi tirada dos textos orientais do Tao, que traz diversas dicas aos rapazes de como dar prazer para a sua mulher. Uma das teorias do Tao é a chama “Séries de Nove”, um exercício para ser mais eficiente na cama, em que o homem treina uma série de investidas profundas e rasas.

Na primeira fase, ele investe na vagina apenas com a cabeça do pênis, antes de recuar. Ele faz essa investida rasa por nove vezes, e em seguida investe na vagina com o pênis inteiro por uma vez. A isto se seguem oito investidas rasas e duas profundas. E então sete investidas rasas e três profundas, até chegar a uma investida rasa e nove profundas.

Para fazer a posição, a mulher se deita de costas, de barriga para cima, com as pernas dobradas na altura dos joelhos. Com as mãos, ela segura os joelhos bem separados um do outro, e ergue bastante os pés, de modo que os calcanhares se apóiem nos quadris dele. Ele se aproxima por cima, posicionando os joelhos próximos às nadegas da parceira. O rapaz então se equilibra apoiando as duas mãos em cima ou embaixo do ombro da mulher, e começa a alternar investidas profundas e rasas.

Segundo a personal sex trainer Fátima Mourah esta posição exige do porte masculino: “esse é tipicamente um exercício de força para o homem”, e é ele quem comanda a situação: “o controle é total do homem, que precisa ser forte. A mulher fica sob o domínio masculino”.

A posição pode ser uma ótima opção para fugir do sexo rotineiro: “essa posição não deve ser realizada sempre, mas quando o casal estiver procurando algo novo”, explica Fátima.

A profissional também deixa claro que, mesmo o homem estando com o comando da situação, a posição é prazerosa para ambos: “apesar do prazer ser maior para o homem, a mulher também atinge o clímax”.

(Por Rafael Bergamaschi)

Posição do “Pinheiro” proporciona penetração profunda



A posição do “Pinheiro” nasceu a partir dos estudos do “Tao”, coletânea de antigos textos chineses. Em trechos que se referem aos ensinamentos sexuais, as publicações apontam que o orgasmo feminino passa por uma série de níveis até chegar ao seu clímax. A mulher precisa experimentar prazeres diversos até ser totalmente exposta ao seu parceiro. Ao todo, a relação sexual para a mulher passa por nove níveis.

Para realizar o “Pinheiro”, o homem, com cuidado, pega as pernas femininas e as passa por trás do pescoço. Gentilmente, ela deve prender os pés da maneira que se sentir mais equilibrada e segura, sem machucar o parceiro. Uma vez posicionados de forma ereta, assim como cresce um pinheiro, ele segura a parceira pelos quadris com as mãos e penetra.

Segundo a sexóloga Fátima Mourah, nesta posição quem dá as cartas é o homem e é ele, também, quem sente mais prazer: “aqui o homem é quem comanda a relação. O corpo erguido da mulher proporciona uma penetração mais profunda”.

Uma das principais qualidades desta posição é o fato de o homem estar livre para criar e se deixar entreter pelo corpo feminino: “é possível ao homem acariciar os seios estimulando o prazer de ambos”.

(Por Rafael Bergamaschi)

Posição “Borboleta” exige do condicionamento feminino



A posição da “Borboleta” vem dos textos milenares do Tao que, além de detalhar regras de convivência entre homens e mulheres, dá dicas para melhorar o desempenho sexual entre o casal.

Para fazê-la, o homem deve se deitar de costas, com a barriga para cima e com as pernas levemente espaçadas. A mulher chega de costas para o parceiro e se senta sobre os quadris dele, inserindo o pênis na vagina ao poucos, inclinando o corpo para frente apoiada pelas mãos.

Segundo a personal sex trainer Fátima Mourah, nesta posição, a parceira é quem manda: “nesse caso o controle passa a ser da mulher”.

Para realizá-la com sucesso, no entanto, é necessário que a parceira esteja em dia com seus exercícios físicos: “ela é quem controla a penetração através dos movimentos do quadril, por isso deve ter uma boa condição física para realizar essa posição”.

Para o homem, a posição é prazerosa, pois, além da excitação de se sentir dominado e de ter uma mulher tomando as rédeas da situação, ele também tem “uma visão privilegiada”, como constata Fátima.

(Por Rafael Bergamaschi)

Posição “A Colher” permite uma união suave



Conhecida como “O Molde” ou “A Colher”, esta posição é interessante por permitir que o casal tenha uma relação sexual suave, estimulando carícias e muita intimidade.

Para fazê-la, a parceira deve deitar-se de lado com as pernas justas e flexionadas, tentado aproximá-las do peito. O homem também se deita de lado, aproximando-se da companheira e conduzindo a penetração. Os movimentos devem ser coordenados entre os dois.

Ao fazer “A Colher”, o rapaz fica com as mãos livres para acariciar os seios da companheira, assim como o clitóris. Também vale beijar e mordiscar a nunca e a orelha.

Segundo a autora Sofia Capablanca, do livro “101 Posições Sexuais” (Ed. Marco Zero), a posição é excelente para mulheres que têm dificuldade para atingir o orgasmo, pois a ângulo da penetração permite a fricção contínua do clitóris.

O homem também sente um prazer especial, já que as pernas da parceira ficam fechadas, produzindo uma sensação de compressão do pênis. “A Colher” também funciona para o sexo anal, uma vez que a flexão das pernas torna mais fácil a dilatação do esfíncter.

Variação de “O Missionário” dá mobilidade à mulher



A posição conhecida por “O Missionário” é uma das mais tradicionais do sexo, em quem a mulher se posiciona abaixo do homem, de pernas abertas, e ele comanda a movimentação. Mas uma variação desta ideia pode ser adotada pelo casal.

Para atingir este objetivo, basta que o homem passe a deitar-se de costas e a mulher fique sobre ele, na posição considerada “dominante”. Assim, a mulher pode determinar o ritmo e a profundidade da penetração.

Outro ponto positivo desta posição é que a parceira pode friccionar o clitóris no ventre do companheiro com facilidade, tornando o orgasmo ainda mais intenso. Quem também costuma apreciar esta posição é a mulher grávida, pois neste caso seu ventre não será apertado pelo peso do corpo do parceiro.

Fonte: “101 Posições Sexuais”, de Sofia Capablanca, da Ed. Marco Zero

Homens também podem adotar a posição de lótus



No dia 25 de junho publicamos no blog um resumo sobre o uso da ioga para melhorar o desempenho no sexo - relembre: Posições do Kama Sutra lembram as da ioga. Na ocasião, falamos de uma posição em que as mulheres adotam a famosa pose de lótus – sentada e com as pernas cruzadas – e que também pode ser adotada pelos homens.

Para experimentar esta novidade, vale procurar uma superfície dura, como a mesa ou o chão. Para realizá-la, a mulher deve colocar-se sobre o seu companheiro, posicionando as coxas nas laterais do seu corpo. O parceiro mantém as pernas esticadas e, aos poucos, passa a cruzá-las em torno do bumbum da parceira.

Quem domina o movimento nesta posição, chamada “Medusa”, é a mulher. O homem pode ajudá-la a manter o ritmo, movimentando a companheira ao pegá-la pela cintura.

Para alguns homens a posição de lótus pode ser incômoda, já que as pernas ficam flexionadas por um tempo. Neste caso, o melhor é esticá-las periodicamente. Mas, com a prática, a comodidade aumenta junto com o prazer.

*Fonte: “101 Posições Sexuais”, de Sofia Capablanca, da Ed. Marco Zero

Atinja a penetração profunda com a “União da Ostra”



Uma variação de outras posição já descritas aqui no blog, a “União da Ostra” também é capaz de proporcionar uma penetração profunda durante a relação sexual.

Para fazê-la, a mulher deve deitar-se de costas, abrindo completamente as pernas, que devem permanecer flexionadas. O homem então fica de joelhos diante dela, segurando a parceira pelas coxas, e começa a se inclinar até iniciar a penetração. Para facilitar a entrada do pênis, a dica é usar almofadas sob as nádegas dela.

Para começar a se movimentar, o parceiro deve se apoiar nas coxas da companheira, fazendo movimentos de vai e vem com os quadris. Nesta posição a penetração é profunda. Tenha cuidado para não machucar a mulher.

Para o rapaz, esta posição é particularmente prazerosa, pois, por estar com as pernas flexionadas, a vagina feminina é comprimida sobre pênis dele, produzindo uma sensação apertada. Já a mulher fica com as mãos livres para poder estimular ainda mais o clitóris.

*Fonte: “101 Posições Sexuais”, de Sofia Capablanca, da Ed. Marco Zero

Posição “Arco-Íris” traz novas sensações



Em um primeiro momento ela pode parecer um pouco complicada, mas as sensações que a posição chamada “Arco-Íris” proporciona valem o esforço.

Para fazê-la, a mulher deve deitar-se de lado sobre o quadril esquerdo, enquanto o homem se posiciona por trás, por entre as pernas dela, formando uma cruz com os corpos de ambos. Para se equilibrar e promover a penetração, ela deve segurar nos pés do parceiro, enquanto ele se apóia nos ombros dela.

Os dois devem então fazer movimentos de vai e vem ritmados, até chegar ao orgasmo.

Fontes: “Kama Sutra para a Mulher: Sexo Sem Limites”, de Alicia Gallotti, Ed. Planeta
“101 Posições Sexuais”, de Sofia Capablanca, da Ed. Marco Zero

Posição “A Balança” funciona melhor com uma cadeira



Se a ideia do casal é mudar o local da relação sexual experimentando novos espaços e mobílias, como cadeiras e sofás, uma boa opção de posição é a chamada “A Balança”.

Nesta posição, o homem deve sentar-se em uma cadeira, ou na borda da cama, enquanto a mulher vira-se de costas para ele, antes de sentar-se sobre suas coxas, conduzindo a penetração.

Em seguida, ela deve inclinar-se para frente para ficar em uma posição de equilíbrio, conseguindo uma penetração mais profunda. Ela pode apoiar-se nos joelhos do parceiro, que deve ajudá-la a se equilibrar pelos seios ou pela cintura enquanto a parceira faz movimentos de vai e vem.

Ao praticar “A Balança”, o homem pode acariciar o clitóris da sua companheira, ao mesmo tempo em que se realiza a penetração, aumentando a sensação de prazer.

*Fonte: “101 Posições Sexuais”, de Sofia Capablanca, da Ed. Marco Zero

“União da Deusa” promove ainda mais intimidade



Para ter uma relação sexual mais romântica, experimente fazer com o(a) parceiro(a) a posição da “União da Deusa”. Ela deve ser realizada em uma superfície macia, como a cama, e funciona melhor se o homem estiver com as costas apoiadas na parede ou na cabeceira da cama.

Para começar a “União da Deusa”, a mulher senta-se sobre o pênis do parceiro, guiando-o até a vagina. Quando a penetração for completada, ela deve apertar a cintura do parceiro com as penas. Para se movimentar, a mulher deve fazer ondulações com o quadril, estimulando o clitóris e as paredes vaginais.

Em a “União da Deusa”, o casal pode se beijar e acariciar os corpos um do outro, estimulando ainda mais a sensação de prazer.

*Fonte: “101 Posições Sexuais”, de Sofia Capablanca, da Ed. Marco Zero

Nenhum comentário:

Postar um comentário