domingo, 22 de agosto de 2010

Sexo quente.


Nesse calorão, que tal uma transa ao ar livre, na praia, na mata, sob as estrelas...

Qualquer lugar é lugar

Quando o tesão está em alta, qualquer lugar pode virar cenário para as mais ousadas cenas de sexo. O usuário do Bolsa Marcos diz que adora fantasiar e realizar fantasias. "As minhas e as de minha parceira", diz, garantindo que é imprevisível e criativo. "Para mim, não existe lugar certo para fazer amor, tanto faz na praia, como em cima do capô do carro, no banheiro feminino do cinema, em cima da pia, no elevador etc", enumera ele para, em seguida, completar: "As rapidinhas também são muito bem-vindas".

Segundo o sexólogo Oswaldo Rodrigues, um local diferente do usual provoca estímulos sensoriais diferenciados. "O lugar que ainda não é conhecido aumenta a atenção, sem necessariamente produzir ansiedade", afirma, acrescentando que algumas pessoas procuram lugares inusitados porque gostam de correr o risco do flagrante. "Para estas pessoas, o risco de ser pego traz prazer e excitação".

Oswaldo destaca, no entanto, que o risco não agrada à maioria. "Poucas pessoas perceberão como favoráveis uma situação que traga medo. A maior parte das pessoas dispersarão a atenção - o que prejudicará a excitação: para os homens a ereção, para as mulheres, a lubrificação vaginal", explica.

Quem pensa em transar ao ar livre tem que conviver bem com a natureza, leia-se: insetos, areia, vento na cara, barro da unha e outras condições bem diferentes do conforto que se tem entre quatro paredes. "Depois do sexo ao ar livre, algumas pessoas verão as picadas de mosquito como troféus do que conseguiram. Outras trazem reações alérgicas a plantas, grama, insetos variados, associando aquela situação a um sexo muito ruim, não mais desejando passar pela situação", pondera o sexólogo.

"Sexo no mato, num gramado ou em locais similares precisa ser pensado. O casal deve perceber que não terão muitos confortos a que estão acostumados, mas que algumas situações serão realmente diferentes, a exemplo do calor se estiverem sob o sol ou o frio da noite ao ar livre", esclarece o sexólogo, sinalizando, por fim, que as sensações diferentes podem, sim, aumentar o prazer.

Fonte: Rosana F.

Nenhum comentário:

Postar um comentário