sábado, 29 de outubro de 2011

KAMA SUTRA: é mais fácil do que você pensa.

O Kama Sutra, arte do amor milenar do oriente ganhou muito adeptos no Ocidente a partir dos anos 70, quando a liberação sexual e a busca por uma espiritualidade alternativa estavam na moda.

Atualmente há inúmeros guias e manuais disponíveis no mercado. Algumas pessoas até tentam e logo desistem porque acham as posições difíceis, algumas até mesmo impossíveis de colocar em prática. Também há aquele constragimento de não conseguir envolver o parceiro na hora H para aventuras acrobáticas.

Tudo isso tem a ver com a leitura errônea que se deu a esse verdadeiro tratado de sexualidade humana. Primeiro que a linha do tempo nos afasta dos praticantes iniciais, hindus de casta que se casavam crianças pelo arranjo das familias, e que forçosamente tinham que se entender sexualmente pelo menos para gerar descedência, a maioria vegetarianos e iogues costumazes. Segundo porque as posições são fruto de toda uma lógica de combinações entre apetites sexuais e tamanhos dos genitais. Na prática são como passos de uma dança, que devem ser feitos como uma coreografia e não estáticos como as fotos e as ilustrações que estamos acostumados a ver impressas por décadas.

Este post tem a missão de desmistificar o Kama Sutra como uma prática para poucos. Selecionamos algumas posições de nosso Guia Kama Sutra para que possam ver que muitas vezes numa relação convencional estamos fazendo sim Kama Sutra. Para essas posições, os amantes devem ser compatíveis em suas naturezas sexuais:

Nos tamanhos dos genitais:

Homem = Mulher
Lebre = Corça
Touro = Égua
Cavalo = Aliá (fêmea do elefante)

Na paixão:

Homens = Mulheres
Fracos = Fracas
Medianos = Medianas
Ardentes = Ardentes

No tempo para o orgasmo

Homens = Mulheres
Curtos = Curtas
Médios = Médias
Longos = Longas









Fonte: Adão & Eva

Nenhum comentário:

Postar um comentário